sábado, 20 de agosto de 2011

As melhores criações da Natureza...


Sacada de um sítio que não deve ser aqui mencionado...

Música do dia

Os parques servem também para desenvolver áreas urbanas


(mapa sacado do googlemaps)

Um comentário aqui fez-me escrever um texto que acaba por ser mais de urbanismo que de outra coisa qualquer. Acabo, por isso, por quebrar o que escrevi nos 2 posts anteriores e publico mais um post antes de voltar às férias. É um texto um pouco longo, mas é a minha opinião sobre os parques infantis e sobre a necessidade de um parque para a cidade de Anadia:

Em Anadia existem espaços exíguos para as crianças, como atrás dos edifícios amarelos ou pouco depois do Repuxo (na direcção da Póvoa do Pereiro). Claro que aqueles espaços, apesar dos baloiços e afins, não têm qualidade (espaço, piso, etc e tal...) para serem chamados de parques infantis. Mas onde é que vamos fazer verdadeiros parques infantis? É bom que fique esclarecido senão alguém da Câmara ainda vai achar que o local certo para um parque infantil é junto ao Estádio...

Os terrenos da Câmara ficam fora da malha urbana. Os terrenos arborizados que existem dentro da cidade, e que podiam ser convertidos em parques urbanos, pertencem à Santa Casa da Misericórdia de Anadia ou a particulares, e esses não estão dispostos a perder dinheiro em nome do bem comum. O Monte Crasto é, em grande parte, de particulares que devem estar a pedir couro e cabelo pela capela que lá existe e não sei se não há lá algum património arqueológico. O Monte Crasto tem ainda a agravante de não morar praticamente ninguém nas imediações. Seria mais um projecto ao estilo do cine-teatro: um grande investimento mas desligado do resto da cidade...

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Governo económico da Europa?

(imagem sacada daqui)

Até poderia aceitar, se fosse para ser eleito directamente por eleições gerais europeias. Algo como "1 europeu, 1 voto"! Portugal seria quase irrelevante no contexto europeu, mas não o é ainda mais irrelevante hoje?... No entanto, se é para continuar com a fantochada da "Imperatriz" Merkel e do "Imperador" Sarkozy acho preferível prepararmos uma boa saída da zona Euro (e da UE, por arrasto...). E por uma "boa" saída do Euro entenda-se a solução em que sejamos capazes de readquirir com rapidez a independência alimentar e energética graças principalmente aos recursos, conhecimentos e mercados internos, em que finalmente se equilibre a balança de pagamentos do país e em que fiquem preservadas linhas diplomáticas com a UE e todos os países que nela continuarem. É algo difícil de realizar, mas recessão atrás de recessão, com intervalos de estagnação, não é vida (solução) para país nenhum.

Os actuais líderes europeus além de não terem sido eleitos em nenhumas eleições em que eu pudesse votar ainda por cima são incompetentes. Os eurobonds são obrigatórios pois é a única maneira de fazer entender os eleitores do centro e norte da Europa que uma crise de Portugal ou da Grécia é uma crise da Alemanha, da França e da Polónia também. "Eles" julgam que estão a pagar as nossas dívidas quando na realidade estão a pagar a manutenção do seu próprio posto de trabalho, que só foi posto em perigo graças à política económica dos líderes europeus mais recentes e actuais em que "eles" votaram: neoliberalismo. Estas lideranças levaram à criação de um excesso de capacidade produtiva em relação à procura do mercado europeu (a Alemanha estagnou e cortou salários durante quase uma década...), o que é impossível para os teóricos neoliberais. E mesmo depois de se provar que estavam a seguir uma teoria económica errada continuam a insistir que a solução é reduzir ainda mais a procura! A famosa "austeridade"... E querem impor um limite de défice? Baseados exactamente em quê?! Quando vejo fábricas a fechar, onde se pagava apenas o ordenado mínimo, não consigo deixar de pensar se aquela empresa não teria continuado a trabalhar se os ordenados em todo o país (incluindo na própria empresa falida) fossem mais altos...

PS: E volto às férias! Até dia 1!!! :))

Outras vistas

Decidi fazer uma interrupção de 2 posts nas férias do blog. A 1ª interrupção é sobre os tumultos de Inglaterra. O vídeo que se segue dá uma visão diferente da que se viu nas nossas TV's: o ancião de um dos bairros em tumulto e a opinião do lado de lá do Atlântico que fala português:



Muito diferente, não é?...

As melhores criações da Natureza...


Sacada daqui!

Música do dia

domingo, 7 de agosto de 2011

As melhores criações da Natureza...


Sacada daqui!

Música do dia

Os Pobrezinhos




Os Pobrezinhos

"Na minha família os animais domésticos não eram cães nem gatos nem pássaros; na minha família os animais domésticos eram pobres. Cada uma das minhas tias tinha o seu pobre, pessoal e intransmissível, que vinha a casa dos meus avós uma vez por semana buscar, com um sorriso agradecido, a ração de roupa e comida.
Os pobres, para além de serem obviamente pobres (de preferência descalços, para poderem ser calçados pelos donos; de preferência rotos, para poderem vestir camisas velhas que se salvavam, desse modo, de um destino natural de esfregões; de preferência doentes a fim de receberem uma embalagem de aspirina), deviam possuir outras características imprescindíveis: irem à missa, baptizarem os filhos, não andarem bêbedos, e sobretudo, manterem-se orgulhosamente fiéis a quem pertenciam. Parece que ainda estou a ver um homem de sumptuosos farrapos, parecido com o Tolstoi até na barba, responder, ofendido e soberbo, a uma prima distraída que insistia em oferecer-lhe uma camisola que nenhum de nós queria:
- Eu não sou o seu pobre; eu sou o pobre da minha Teresinha.

sábado, 6 de agosto de 2011

O maior assalto da história em Portugal...

(imagem sacada daqui, e aconselho a leitura...)


... e só os bovinos podem achar que esta estória do BPN não é a história das máfias. Assim, podem vender-me a mim o BPN e chamar-me de "grande empresário português". Eu não faria, de certeza absoluta(!), pior que os cavaquistas...

"A privatização do BPN é o melhor negócio do ano. O Governo tinha um prazo muito apertado e é preciso elogiar a excelente capacidade de negociação, a rapidez, o valor, a separação dos activos. Quanto mais se sabe da operação, mais é preciso sublinhar o mérito do homem-chave deste sucesso: parabéns, Eng.º Mira Amaral." (Pedro Santos Guerreiro, no Jornal de Negócios)

"Na prática, foi criado um banco que só serviu para enriquecer meia dúzia à força da sua própria ruína. Depois a restante população portuguesa injectou dinheiro aos milhares de milhões até tirar o banco da penúria, e agora vende-o aos privados por dez reis de mel coado, e ainda fica com encargo de pagar indemnizações a centenas de funcionários de que o comprador prescinde." (J. Mário Teixeira)

As melhores criações da Natureza...


Sacada daqui!

Música do dia

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

O que me apetecia fazer umas quantas vezes em Anadia...

O pessoal do 112 (INEM) devia...


...começar a perguntar em que partido votou quem liga para lá. Se votaram no PSD é só mandá-los foderem-se e se quiserem ser atendidos que vão para os privados! Pode ser que assim esses asnos levem a lição da vida deles...

PS: A deputada que ligou, que experimente verificar o tempo que ela própria demora a fazer o trajecto para o Hospital mais próximo...

As melhores criações da Natureza...


Sacada daqui!

Música do dia